Semana Marketing Digital 360 – IPAM

Maio 9, 2009 • Entrevistas • Views: 281

Entrevista enquadrada na semana de marketing digital 360.

O marketing digital é apenas mais uma variável do marketing, embora cada vez mais tenha um papel essencial no sucesso de uma instituição ou pessoa.

1 – Assumidamente apaixonado pela área do Marketing Digital, quais os fatores que foram cruciais para este interesse?

Em primeiro lugar, é fundamental gostarmos daquilo que fazemos, colocarmos uma energia diária e entusiasmo em cada projeto que abraçamos, como se se tratasse sempre de um projeto novo, diferente.

No que respeita à área do marketing digital, enquanto profissional, estive sempre ligado a áreas como a comunicação e a publicidade. Com o desenvolvimento da tecnologia e da web como as conhecemos, foi possível aceder a novas formas de comunicação e de implementar estratégias de marketing através de ferramentas emergentes no meio online. Além disso, o facto de trabalhar em marketing e estar próximo da tecnologia, foi essencial para ligar estrategicamente estes dois mundos.

Ao longo do tempo dediquei-me à área de uma forma crescente. Senti e sinto que é uma aprendizagem constante perceber como as pessoas interagem em termos individuais e em termos sociais. Senti que o marketing e, em concreto, o digital me ajuda em termos profissionais e pessoais a entender e a interagir de uma forma mais eficaz este/neste nosso mundo.

 

2 – Não há fórmulas secretas para atingir o sucesso, no entanto as aptidões são individuais uma vez que temos mais perfil para realizar mais umas tarefas do que outras. Em que sentido o Marketing Digital poderá ajudar a complementar esta execução?

O marketing digital é apenas mais uma variável do marketing, embora cada vez mais tenha um papel preponderante no sucesso de uma instituição ou pessoa.

Mas como diz, e muito bem, o sucesso está diretamente ligado a uma atitude pessoal face aos desafios que encontramos diariamente. A forma como interpretamos os sinais sociais, a dinâmica das economias, entre outros fatores que nos rodeiam, e as ações que despoletamos enquanto profissionais ou apenas indivíduos inseridos num qualquer meio social, definem a nossa capacidade e sucesso para nos defirenciarmos. O marketing, tendo em consideração todas as estratégias que este nos disponibiliza ao nível mais tradicional e ao nível digital, quando complementadas, dão, a qualquer um, o poder de se evidenciar na sociedade e deixar de ser uma mera estatística, para se afirmar com um posicionamento pretendido. Através de plataformas digitais e da criação de conteúdo diferenciador, somos capazes de construir uma marca pessoal atraindo seguidores que nos poderão transformar em individualidades à escala planetária. Quantas histórias ouvimos de pessoas que lançaram projetos pessoais nas mais diversas áreas e se transformaram em verdadeiras referências mundiais? Qual foi o papel das redes sociais, dos seus websites, dos canais de media digitais por eles usados para que isso fosse possível? Eu diria que foi fundamental existir o meio digital e uma boa estratégia de marketing adaptada a esse meio. Mesmo que em muitos casos essa estratégia, inicialmente, tivesse sido desenvolvida de forma inconsciente.

 

3 – Na ótica do Marketing Digital qual é que poderá ser o melhor cartão-de-visita a utilizar pelas empresas para concretizar bons negócios?

Primeiro, sinto que é fundamental as empresas inteirarem-se mais acerca desta área. Existe ainda muita iliteracia no mundo empresarial relativamente ao marketing digital. Nota-se, de facto, que o termo está na moda, todas as empresas querem trabalhar com o digital nas suas estratégias. No entanto, existe um grande desconhecimento da área e, consequentemente, uma ausência de pensamente estratégico por parte das organizações neste meio. Acho, assim, fundamental existir nas organizações uma política de formação, não só de novos quadros que entram para a organização para a área do marketing e marketing digital, como dos quadros com mais anos de atividade. Qualquer colaborador com conhecimento ao nível das ferramentas digitais, não só consegue otimizar processos de gestão, como é também um potencial comunicador da marca nestes meios.

Verifica-se, no entanto, que ainda se pratica mais a estratégia da opressão em relação ao uso das tecnologias no local de trabalho, nomeadamente, as que permitem relações de social media, em detrimento de uma estratégia de formação e sensibilização para o uso das mesmas na promoção das organizações.

Sob o ponto de vista mais prático, de facto, as organizações têm agora ao dispor ferramentas, informação e acesso fácil a formação para poderem atingir os consumidores de uma forma mais ampla, rápida e eficaz. A tecnologia tornou-se acessível sob o ponto de vista económico e prático. Desde os websites institucionais ou de produto, o e-commerce, o mail marketing, passando pela publicidade online ao mobile marketing, as redes sociais ou de broadcast, entre outras, qualquer organização pode aceder a ferramentas capazes de potenciar os seus produtos ou a sua imagem de marca. É fundamental que haja também uma integração entre estes meios e as ações que a empresa pratica ao nível offline.

Eleger uma ferramenta em função de outra como o melhor cartão de visita para a organização, torna-se algo complicado. Diria que dependendo do target que pretendemos atingir, do posicionamento da marca e da mensagem que pretendemos transmitir, existem diferentes ferramentas digitais como opção primária.

 

4 – O Marketing Digital é um ramo do Marketing, no entanto os investidores ainda não estão a optar muito por este campo, contudo hoje em dia fala-se cada vez mais sobre esta vertente. Considera que o Marketing Digital é fundamental para qualquer pessoa, negócio ou empresa? Porquê?

Não tenho qualquer dúvida que o marketing digital é essencial em qualquer negócio, até mesmo nos mais tradicionais.

Se na qualidade de consumidores percebermos o que fazemos diariamente no meio online, se é procura de informação, divertimento ou criar relações, entendemos facilmente por que qualquer negócio deve estar neste meio. Ou seja, uns mais do que outros, interagimos de forma diária e somos completamente influenciados. Isto só vem mostrar que não podemos ignorar mais o meio online e a necessidade de trabalhar bem estratégias de marketing digital.

 

5 – A realidade atual é diferente de empresa para empresa. De acordo com a sua experiência, quais são aqueles fatores que a maioria dos empresários não está a fazer, por exemplo ao nível da Internet, redes sociais?

Tem-se verificado um crescente aumento do número de empresas a entrar no meio digital, na maioria das vezes, apostando no social media. Uma das lacunas que se verifica em muitas empersas nesta área é a ausência de uma estratégia e de objetivos no ambito do social media. As empresas acham que pelo facto de o acesso ás redes sociais ser gratuito, confere-lhes a capacidade de estarem presentes nas mesmas. Isso é um erro crasso. É importante haver uma estratégia de digital, nomeadamente, de social media, tal como existe uma estratégia de vendas ou de gestão de recursos humanos.  Esta situação resulta, quase sempre, em investimentos mal feitos, produzindo em muitos casos resultados negativos ao nível da comunicação nas redes e gerando problemas no posicionamento da organização.

Outra realidade a que se assiste ao nível da comunicação no social media tem que ver com o facto de as marcas e empresas comunicarem de igual forma de rede para rede, ou seja, os conteúdos que colocam numa plataforma como o Instagram são replicados, sem alterações, no Facebook ou numa newsletter. As marcas não potenciam o melhor de cada plataforma para passar a sua mensagem, fazem uma espécie de copy paste entre plataformas.

Por fim, na minha opinião, a maior dificuldade que as empresas têm atualmente relaciona-se com a capacidade de criação de conteúdo da marca. É muito difícil para as empresas ou marcas desenvolverem conteúdo diferenciado que lhes permita, diariamente, atingir os seus públicos com informações de valor acrescentado para o target em questão. As empresas came, na maioria das vezes, no erro de comunicarem só marca e produto enquanto que os consumidores querem uma experiência diferente com elas. Querem que elas os ajudem a resolver problemas, a ter momentos felizes, a apoiar os outros. Isso só é possível quando as empresas conseguem manter um diálogo com informação de relevo para os utilizadores.

 

6 – Com o lançamento do Programa Avançado em Marketing Digital quais as expectativas esperadas?

Este é um curso muito prático e que tem também o papel de ajudar a construir um pensamento orientado para o meio digital. Cada vez mais, o mercado tem necessidade de absorver profissionais nas áreas de marketing digital e é importante que esses profissionais dominem os conceitos e a tecnologia que está na base da WEB como a conhecemos atualmente. É ainda fundamental que tenham sempre a orientação de colocar a tecnologia ao serviço das necessidades do mercado e dos consumidores. Na minha opinião, tal só é possível conciliando o marketing com a tecnologia e esse é o objetivo deste curso, potenciar a estratégia de marketing com as táticas possíveis, de acordo com as plataformas tecnológicas que o meio online nos permite.

Esperamos com este curso contribuir para uma evolução do conhecimento de marketing digital, para profissionais capazes de integrar o mercado de trabalho na área, bem como ajudar as empresas a aumentar o seu desempenho nas áreas de comunicação, vendas e marketing, ao contratarem esses recursos humanos.

marketing digital

7 – Que conselho deixaria para os nossos alunos e entusiastas que vão iniciar ou porventura, dar seguimento aos seus trabalhos utilizando o Marketing Digital?

Para quem só agora começa a ter um contacto próximo com a área, esta é uma oportunidade de trabalhar num nível mais amplo qualquer estratégia de marketing, pessoal ou organizacional. A formação dará as bases teóricas e práticas para compreenderem e desenvolverem ações no meio digital.

Para os que já estão na área de marketing, claramente, este é um upgrade fundamental para o quotidiano profissional.

O marketing digital exige um processo contínuo de aprendizagem. Diria mesmo que, quando comparado com outras áreas, o marketing digital torna-se mais exigente, já que diariamente as plataformas mudam, o utilizador altera e reage de forma diferente, tudo acontece muito rapidamente. Aconselho, assim, todos os entusiastas desta área a exercitarem uma permanente capacidade de análise, de crítica e de adaptação aos insights que o meio online proporciona. Só desta forma será possível inovarem e destacarem-se nesta área.

Comentários

Tags: , , , , ,

Comments are closed.