Transmedia Storytelling: Mesmo um idiota pode salvar uma vida!
486
post-template-default,single,single-post,postid-486,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,paspartu_enabled,overlapping_content,qode-theme-ver-13.8,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
 

A história do maior idiota do mundo que salvou algumas vidas!

Storytelling

A Donate Life trabalhou com a “The Martin Agency” numa estratégia de Transmedia Storytelling para se ligar à Geração Millennial e transmitir uma mensagem impactante com o seu posicionamento.

Esta entidade desenvolve ações de sensibilização na área da doação de orgãos.

E como todos temos noção, a doação de orgãos é um tema que, infelizmente, ainda gera bastante polémica em qualquer sociedade.

Atualmente, existem centenas de pessoas em risco de vida a aguardar a doação de um órgão, e todos os anos, cerca de 8.000 dessas pessoas morrem por dia, por não conseguirem aceder a tempo a orgãos vitais.

Procurando incentivar a geração millennial a tornar-se dadora de orgãos, a The Martin Agency desenvolveu uma campanha de sensibilização para a entidade Donate Life com o titulo: “The World’s Biggest Asshole”, e que resultou nesta peça de vídeo.

Esta é uma campanha com base numa estratégia de Storytelling, resultando num argumento com insight criativo: “tu podes viver toda a tua vida como um idiota, mas se fizeste uma única coisa boa na vida,  faz com que essa coisa seja doar os teus órgãos, após morreres”.

Um argumento com recurso ao humor e alguma insensibilidade, tornam esta peça repleta de criatividade, e que leva ao extremo algumas atitudes do dia-a-dia de qualquer sociedade e de todos nós que fazemos parte desta.

O protagonista desta história, Mr. Sweeney, tem uma morte prematura enquanto discute durante uma refeição.

Ocasionalmente, e na consequência desse acontecimento, a empregada de mesa do restaurante onde ele morre descobre que este havia doado os seus órgãos. Orgãos que permitiram salvar a vida de um grupo de pessoas, incluindo um pai de duas crianças, uma professora que trabalhava num infantário e um veterano de guerra.

A campanha aposta em plataformas web como o youtube e um website que permite a todos os interessados inscreverem-se para a doação de orgãos (www.registerme.org) e usa também a hashtag #CanSaveALife, fazendo deste também um projeto de Transmedia Storytelling.

Com tudo isto é caso para dizer que: “Mesmo um idiota pode salvar uma vida”.